Quarta-feira, 27 de outubro de 2021
informe o texto
Menu

Notícias  /   Nacional

Morre aos 83 anos Adelino Praeiro, empresário, jornalista e diretor-presidente do Diário de Cuiabá

Morreu na noite desta quinta-feira (29), aos 83 anos de idade, o jornalista e empresário cuiabano Adelino Messias de Mattos Praeiro, diretor presidente do jornal Diário de Cuiabá. Adelino estava internado no Complexo Hospitalar de Cuiabá e travava uma luta contra contra a diabetes, hipertensão, problemas renais crônicos e, além disso, enfrentava há pouco mais de uma mês a perda do filho, o professor Éden Praeiro, vitimado pelo vírus da Covid-19. 
A confirmação do óbito do jornalista foi feita pelo Diário de Cuiabá, nesta quinta-feira (29). Em um artigo com mais de dez parágrafos, o veículo relembrou a trajetória do empresário cuiabano que, desde muito jovem, era apaixonado pelo jornalismo, tendo marcado época no rádio e no jornalismo mato-grossense. 

Ao lado de sua esposa, Iris Capilé de Oliveira, Adelino dirigiu por 51 anos o Diário. Nos últimos anos, enfrentando problemas de saúde que impossibilitaram a sua mobilidade, o jornalista passava a maior parte do tempo em seu apartamento. Uma realidade muito diferente do longo período que esteve à frente do jornal.

Em 1969, Adelino Praeiro também atuou como assessor de Imprensa do então governador Pedro Pedrossian, ocasião em que foi convidado para associar-se ao Diário. O convite veio após o jornal perder o seu fundador, o radialista e jornalista cuiabano João Alves de Oliveira, em 4 de janeiro daquele ano. 

Alves de Oliveira morreu após ser assassinado por um homem que não aceitou a publicação de uma matéria que narrava um acidente automobilístico causado por uma mulher de sua família. O convite foi aceito e ele junto com esposa se desdobraram para pagarem as dívidas e conseguirem manter o jornal.

Adelino era filho dos cuiabanos Flavina de Matos e Aristotelino Alves Praeiro, o Tenente Praeiro. Ele tinha oito irmãos, sendo eles: Aristotelino, José Arnaldo, Anice, Maria Auxiliadora, Alcione, Zaída Isabel, Esmeralda e Vilma.

No texto da publicação, o Diário de Cuiabá lamentou a partida de Adelino e externou que o veículo perdeu uma grande referência. “Adelino Praeiro teve intensa vida social e foi referência da Comunicação mato-grossense. Com seu adeus o Diário perde uma de suas referências, mas permanecerá em sua missão de informar e formar opinião como sempre fez desde sua primeira edição”, disse o Diário.
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet