Domingo, 22 de maio de 2022
informe o texto
Menu

Notícias  /   Saúde

​Mesmo com nova onda de covid-19, Mendes descarta impor medidas restritivas

17/01/2022 - 17:46 | Atualizada em 17/01/2022 - 17:48

Da Redação - Kamila Arruda / Da Reportagem Local - Angélica Callejas

​Mesmo com nova onda de covid-19, Mendes descarta impor medidas restritivas

Foto: Secom-MT

Mesmo diante do aumento no número de casos de covid-19 em Mato Grosso, o governador Mauro Mendes (DEM) descartou a possibilidade de editar novos decretos impondo medidas restritivas. O democrata afirma que isso é de responsabilidade dos prefeitos, tendo em vista que a realidade epidemiológica de cada município é diferente.

“Eu já disse muito claramente que qualquer decreto a nível de restrição vai ficar a cargo dos prefeitos, pois as realidades são diferentes de uma região para outra. Nós estamos acompanhando de perto, tenho reuniões com a saúde quase todos os dias, e nós estamos vendo isso acontecer isso em Mato Grosso, no Brasil e no mundo. É uma nova onda, mas onde se tem um alto índice de vacinados, os efeitos práticos têm sido muito baixos”, disse.

Diversos municípios do Estado já estão adotando novas medidas restritivas a fim de frear a proliferação do vírus, que chegou em uma nova onda em Mato Grosso desde o final do ano passado. Ao menos 14 prefeituras de Mato Grosso já anunciaram medidas de combate ao coronavírus.

Diante disso, Mendes orienta as cidades a cancelarem as festividades de carnaval. O democrata lembra as consequências das festas de final de ano, e espera que os gestores municipais evitem nova aglomeração.

“A minha opinião é que o carnaval deve ser cancelado. Ficou comprovado que no final do ano, em função de muitas festas, houve uma explosão no surto de contaminação. Graças a Deus, em razão da vacina, tivemos um número muito baixo de mortalidade”, completou, reforçando sobre a importância da vacinação contra a covid-19.

“Já divulgamos que aqui em Mato Grosso, 85%, quase 90% daqueles que estão sendo internados ou que vão a óbitos estão no grupo de não vacinados ou que tomou apenas a primeira dose”, finalizou.
 

Informe seu email e receba notícias!

Sitevip Internet